A verdade sobre o alcoolismo como você nunca viu

por Tauama de Moraes
CRP 11 - 07100

O consumo excessivo de álcool pode afetar a vida de quem consome e a de terceiros. Segundo a OMS, o consumo nocivo de álcool(alcoolismo) é um fator causal de 200 lesões e doenças. Então, precisamos falar mais sobre ele.

A definição de alcoolismo

O alcoolismo tem como característica o uso excessivo do álcool.  É grave e envolve a capacidade de gerenciar os hábitos de consumo, ou seja, quando difícil de controlar.

O transtorno de uso de álcool pode ser dividido em três categorias, leve, moderado e grave. Cada categoria possui suas características e sintomas prejudiciais.

Pessoas que sofrem com o alcoolismo sentem que não têm a capacidade de funcionar normalmente sem o uso da substância.

No entanto, com o passar do tempo a dependência começa a afetar a vida social, relacionamentos, assim como os objetivos profissionais e a saúde da pessoa.

Como qualquer vício, quanto antes for descoberto e tratado mais chances de recuperação.

Sinais do abuso de álcool

Você provavelmente deve pensar que o consumo abusivo do álcool é fácil de identificar, no entanto, alguns sinais podem ser menos reconhecíveis.

Outro detalhe importante é que a pessoa pode não demonstrar todos os sinais, principalmente se ela encobrir o consumo.

Não há uma fórmula exata para determinar se uma pessoa usa álcool de forma abusiva ou não, inclusive, pode coexistir com outros problemas.

Esses são alguns dos sintomas mais comuns:

  • Alterações de humor e situações comuns de irritabilidade;
  • Inventar desculpas para beber, como dizer que teve um dia estressante;
  • Consumir álcool para relaxar;
  • Ficar isolado e mais distante dos parentes e amigos;
  • Beber em sigilo ou sozinho;
  • Colocar o consumo do álcool acima das responsabilidades;
  • Ter efeitos de ressaca mesmo sem ter bebido;
  • Mudar o grupo de amigos;
  • Comportamento diferente depois de beber e;
  • Não ser capaz de controlar o consumo.

As verdades que você ainda não ouviu sobre o álcool

Ele afeta sua vida profissional

Vários estudos demonstram ligação entre o consumo de álcool e o desemprego, que é uma via de mão dupla, pois o consumo do álcool leva ao desemprego e o desemprego pode levar ao consumo de álcool.

Além disso, o consumo do álcool pode levar a perda de produtividade, faltas ao trabalho e diminuição dos esforços para alcançar as metas e objetivos profissionais, tornando os menos importantes ou mais difíceis de conseguir.

Alcoolismo: aumento em adolescentes e idosos

O CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool lançou seu panorama de 2019 que reúne diversas pesquisas feitas entre 2010 e 2017. 

Enquanto o consumo nocivo diminuiu 11%, assim como os transtornos psiquiátricos relacionados ao álcool diminuíram um pouco também de 5,6% para 4,2%.

O número de adolescentes que são dependentes de álcool têm crescido nas últimas décadas, como também as pessoas com mais idade necessitam de mais atenção.

Idosos têm efeitos mais nocivos ao abuso de álcool

Depois dos 60 anos começam a surgir problemas que são decorrentes da idade, como doenças cardiovasculares, diabetes, níveis altos de colesterol e osteoporose.

No entanto, com o alcoolismo as complicações podem ser ainda maiores. Quadros de irritabilidade e depressão, como também confusão mental são muito comuns.

Além de outras situações, como deficiência nutricional que associada ao álcool pode levar a quadros demenciais e neurológicos e de agravamento de hipertensão arterial.

As pessoas não reconhecem que são viciadas

Assim como o abuso de outras substâncias, o alcoolismo também é negado pelos consumidores. No entanto, diferente do uso de drogas ilícitas, o álcool pode ser encontrado e consumido de forma mais fácil.

O que, de certa forma, já que não é proibido, traz duas complicações:

Por que negar o vício já que é lícito?

Muitas pessoas viciadas em outras substâncias negam seu vício porque a droga dá a ideia de fora da lei, ou algo ruim. Enquanto o álcool pode ser consumido junto com a família e amigos do trabalho.

De fato, as pessoas não percebem que são dependentes até um certo nível, ou até mesmo apenas quando sentem a forte pressão que vem da família e pessoas mais próximas como consequência de seus atos.

Por que assumir-se como dependente se provavelmente não vê o álcool como “droga”

Sim. Muitas pessoas não enxergam o álcool como droga, não acreditam que ele pode ser tão prejudicial quanto a cocaína e outras substâncias. No entanto, o consumo excessivo pode trazer muitos prejuízos à saúde social, mental e física. 

Pode trazer diversas doenças

O alcoolismo afeta muito a saúde de um indivíduo. Ele pode, inclusive, iniciar ou agravar uma condição já existente, como gastrite, impotência ou infertilidade, demência, anorexia alcoólica, cirrose hepática, hepatite, trombose e infarto.

Ligação com o câncer

Pesquisas recentes sugerem que o álcool tem ligação direta com o aparecimento de 7 tipos de câncer, dentre eles estão o câncer de mama, fígado, cólon, esôfago, laringe, faringe e reto.

O álcool que é a porta de entrada para as drogas, não a maconha

Essa frase é bem comum “a maconha é a porta de entrada para o uso de drogas”, mas segundo uma pesquisa publicada pela Journal of School Health, na verdade, esse papel é do álcool.

O álcool é a primeira droga consumida por pessoas que mais tarde apresentaram problemas com vício. Confira a pesquisa aqui. Além disso, a pesquisa ainda demonstra que o consumo de álcool vem antes mesmo da maconha ou tabaco.

Consequências na vida social

O alcoolismo pode afetar muito a vida social do indivíduo, seja na família ou no convívio em sociedade. Esses são alguns dos prejuízos com o abuso do álcool na vida de uma pessoa:

Impacto negativo nos filhos

Crianças que crescem expostas a comportamentos de pais que sofrem com alcoolismo tendem a ter comportamentos negativos, como violência.

Comportamento violento

O alcoolismo pode elevar ou promover um comportamento violento no indivíduo o que afeta a vida e relacionamentos.

Afeta a saúde mental

O alcoolismo a longo prazo pode causar diversos problemas de saúde mental, incluindo ansiedade e depressão. Além de a si mesmos, esse uso a longo prazo pode causar esses problemas de saúde mental nas pessoas ao seu redor.

É importante salientar que como o restante das drogas, ilícitas ou não, você acredita que tem controle sobre o consumo, até que sua vida começa a mudar sem perceber, perdendo a moral, a dignidade, o emprego, a família e todo o resto. Então, lembre-se de buscar ajuda ou ajudar a um parente ou amigo que tenha problemas com o álcool.

Gostou do nosso conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários e saiba mais sobre a Casa Despertar.

Compartilhe esse post

Relacionados

Deixe seu cometário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comece agora a mudança na sua vida

entre em contato com nossa equipe
WhatsApp chat